Biblioteca de São Bento do Inhatá

Escrito por Viraldo B. Ribeiro
Dom, 25 de Novembro de 2012 20:31

Biblioteca de São Bento do InhatáResultou num estado de satisfação muito grande, quando nos deparamos com objetos que identificavam a existência de uma Biblioteca, que funcionova em 1939 num lugarejo. Caracterisava uma verdadeira contra mão no desinteresse pela leitura. E esse fato aconteceu, aconteceu na área de uma usina de açucar. Usina São Bento do Inhatá

Satisfação por perceber que mesmo rodeado de cana, açucar, carro de boi, barulho de máquinas e caldeiras, existia pessoas preocupadas com o saber, com a leitura, e principalmente por ter transformado seu sonho em um elemento concreto – uma biblioteca.
O encontro com esses objetos se deu a partir de 31.01.2008, quando iniciamos nossas visitas á sede do Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Açucar, em Terra Nova, procurando dados sobre os passos iniciais da sua fundação.
Foi durante esse trabalho que casualmente encontramos com vários livros de leitura, livros didáticos, de informações diversas, e um livro de Controle de Saida e Devolução. Era um indicativo da existência de uma Biblioteca – Biblioteca Castro Alves.

Livro de Controle de Entrada e Saida de Livros e Revistas

Biblioteca de São Bento do Inhatá2Nos livros, um carimbo identificando a Biblioteca: Biblioteca “Castro Alves/ S. Bento do Inhatá/ Santo Amaro – Bahia”.

Livro Carimbado
O livro de Controle da Castro Alves começa na folha número três, provavelmente as duas primeiras se desprenderam ao longo do tempo; a folha um seria a de abertura e a outra a dos primeiros registros de entrada e saida de livros.
No cabeçalho do Livro de Controle constava na primeira e segunda coluna: ano, mês e dia da saida; na terceira coluna é separada para o nome da pessoa que toma emprestado o livro; na quarta consta o numero e uma letra do alfabeto que identifica o livro; a quarta coluna é para data de devolução.

Cada livro era carimbado com: “Biblioteca Castro Alves, São Bento do Inhatá, Santo Amaro-Bahia”. A identificação da obra era um número e uma letra. (113 A).

Nessa folha de número três registra o primeiro usuário: José Pedro Chaves que retira o livro no dia 26 de junho de 1939 e devolve no dia 07 de julho desse mesmo ano, não foi registrado o título da obra, porém é controlado por uma letra e um número – D41.
Um dos livros (que providenciamos restauração) – Os Grandes Iniciados de Eduard Schuré, editado pela Cultura Moderna S. Paulo tem por controle – 153ª.

Pagina do Livro de Controle
livroSobre a existência da Biblioteca Castro Alves, conversamos com diversas pessoas, tanto em Salvador como em Terra Nova, e uma delas foi dona Niêta Portela:
O fundador e idealizador da Biblioteca foi o Sr. Anisio Conceição, uma pessoa bastante conhecida, pelos seus contemporâneos tanto em S. Bento como em Terra Nova. Estou aqui para conversarmos sobre uma Biblioteca que existiu em Terra Nova. Veja aqui este Livro de Controle da Biblioteca de São Bento, a senhora conhece esta letra, constante nele?
– Conheço sim, essa letra é de Seu Anísio Américo Conceição que era escrivão lá em São Bento e em Terra Nova também, quando aqui chegou.
– Logo que eu encontrei esse livro esse caderno de Controle, localizei em Salvador uma pessoa que foi parte importante durante a existência da Biblioteca, dona Rosália, a senhora conhce?
– Ah! Rosália, agora me lembro, não lembro o sobrenome dela.