O Apostolo de Cristo

Escrito por Viraldo B. Ribeiro
Seg, 02 de Novembro de 2009 12:25

Pobre homem
Pobre Judas
Já faz tanto tempo…
Até que Jesus tentou
Nas entrelinhas Ele disse
Que era Natural da Natureza

Que assim como Ele veio
Predestinado,
Outros, também, faziam um papel
No drama de Salvar a Humanidade.

Com certeza na legião dos apedrejadores
Aqueles pra quais Cristo implorou: Pai perdoa
Pois eles não sabem o que fazem.
Naquela multidão quantos não se chamavam:
Álvaro, Nestor, Jessé, Manuel.

Tantos outros viraram as costas
Mas nenhum deles depois foi tão
Execrado, duma forma de para sempre.

Olha! O beijo foi dado com a esperança
Que a Revolução fosse mais contundente.
Beijo previsto e consentido.

A impressão que se tem é de que
Pra ele não foi rezado nem um Padre Nosso
Um só pra aliviar seus pecados.
Uma Missa de Sétimo Dia!

Parecia, parece até pecado
Tentar encontrar uma qualidade
Boa na alma de Judas.
Por acaso alguém já leu:

Judas de… nas listas de vestibular.
Na caderneta do dono da Venda

Judas de Jesus:

Na relação dos amotinados da cadeia;
Escalado de ponta direita do Fla, do Flu,
Fazer gol de impedimento no BaVi.

Ouviu de:

Um catingueiro
Um juiz
Um alfaiate
Um senador
Esse é Judas Junior!

Vai ser preciso muito sal grosso
Pro pobre do espírito.
Nem uma qualidade lembrada
Tá doido! Um Evangelho Segundo Judas!

Acho que Deus, que nem deu tanta
Importância pro beijo, Ele que sabe
O que fez, vai ter que reencarná-lo,
Um Messias para depurar o nome.

Assim, num tempo de nem sei quando,
Judas deixará de ser Judas
Volta nome de Cabeça, Tronco,
Membro; de policia e de ladrão.

Pobre homem
Pobre nome
Deus lhes perdoe
Deus nos perdoe
Amem! Amém!

Salvador, 17 de agosto de 2007.

viraldo