Sobre Bangüê

Escrito por Viraldo B. Ribeiro
Dom, 10 de Agosto de 2008 21:42

O QUE É O PROJETO BANGÜÊ?

Viraldo Barbosa – Fundador

foto1O Projeto Bangüê é a materialização de um sonho.
Uma iniciativa cultural para que tem o intuito básico de manter viva a cultura do estado da Bahia, sua história nativa, os contos, a sabedoria popular do interior do estado. Não podemos caminhar para o futuro, esqueçendo o passado.
Físicamente, o Projeto Bangüê tenta minimizar o abismo socio-cultural existente. Agindo com recursos próprios, tentamos disponibilizar material cultural, texto, imagens, livros onde a vontade básica é, popularizar e maximizar o acesso as informações mantendo a cultura viva. Não podemos olhar para frente, esqueçendo quem esta do lado.
O site originou-se dos textos editados numa folha de A4, na forma de jornal, que circula entre alguns amigos, com o nome de Bangüê.

Os textos tratam basicamente de engenhos, usinas, negros, escravos, capelas, sobrados, cana, canavial, massapê, carro de boi, senhores de engenhos, elementos responsáveis pela indústria da cana de açúcar no Recôncavo baiano, desde a colonização do Brasil.

O site foi resultado de sugestão e incentivo de alguns desses amigos, admitindo que na Internet os temas do Bangüê seriam enriquecidos pelos visitantes.

Escrito por Viraldo B. Ribeiro
Dom, 10 de Agosto de 2008 21:42

O QUE É O PROJETO BANGÜÊ?

Viraldo Barbosa – Fundador

O Projeto Bangüê é a materialização de um sonho.
Uma iniciativa cultural para que tem o intuito básico de manter viva a cultura do estado da Bahia, sua história nativa, os contos, a sabedoria popular do interior do estado. Não podemos caminhar para o futuro, esqueçendo o passado.
Físicamente, o Projeto Bangüê tenta minimizar o abismo socio-cultural existente. Agindo com recursos próprios, tentamos disponibilizar material cultural, texto, imagens, livros onde a vontade básica é, popularizar e maximizar o acesso as informações mantendo a cultura viva. Não podemos olhar para frente, esqueçendo quem esta do lado.
O site originou-se dos textos editados numa folha de A4, na forma de jornal, que circula entre alguns amigos, com o nome de Bangüê.

Os textos tratam basicamente de engenhos, usinas, negros, escravos, capelas, sobrados, cana, canavial, massapê, carro de boi, senhores de engenhos, elementos responsáveis pela indústria da cana de açúcar no Recôncavo baiano, desde a colonização do Brasil.

O site foi resultado de sugestão e incentivo de alguns desses amigos, admitindo que na Internet os temas do Bangüê seriam enriquecidos pelos visitantes.

O jornal permanece na estrada com o mesmo propósito originário, com suas pesquisas, conversas, registros fotográficos das ruínas, textos e até mesmo poemas.